Vamos falar sobre o que realmente fez o MAMA 2018 valer apena!

Não é segredo para ninguém que o MAMA (e as competições do k-pop em geral) já deram o que tinham que dar. A premiação parece estar cada vez mais comprada, literalmente, e onde se deveria premiar e exaltar a qualidade do trabalho, o que acaba sendo considerado é o quanto o artista X rendeu com seus últimos álbuns vendidos. Ou seja, dão troféuzinho pra quem arrecada mais dinheiro e mais audiência.

O teatro já está tão descarado que me impressiona que ainda têm grupos “não-rookies” tentando fazer uma apresentação bonita ou relevante. No caso, estou falando de Mamamoo (ou vocês realmente acharam que eu ia rasgar seda pro IZ*ONE e suas performances sem sal? risos).

Desde o pré-debut Mamamoo sempre foi vendido como um quarteto com vocais imbatíveis e para a surpresa de todos, a propaganda não era real e não era só uma jogada de marketing dessas que tentam a todo custo nos fazer engolir o “novo SNSD” ou “novo 2NE1”.

E se os vocais já não fossem o bastante, as meninas ainda mostram que são extremamente competentes em segurar uma apresentação até o fim. Confesso que fiquei chocado com a Solar abraçando a ideia, que foi plantada lá em ‘Egotistic‘, de fazer um pole dance. Deu um caldo em todo mundo que estava assistindo e inclusive na coitada da Wheein que teve que ir lá tapar buraco cantar uns versinhos de seu solo enquanto a produção desmontava o pau da Solar.

Seguindo nas investidas solos, tivemos Moonbyul vindo para cantar seu duo chill que originalmente conta com a presença ilustre da rainha dos feats, Seulgi. Como a SM resolveu fazer uma greve contra a Mnet e não mandou suas crias para o evento, a coitada da rapper teve que puxar a primeira pessoa que sabia cantar ‘Selfish‘ pra socorrer a apresentação dela. O que resultou em uma Chaewon que fala “serfish” HAHAHAHAHA

Emendada nela já tivemos Hwasa mostrando que tem potencial para ser a próxima pessoa a lançar uma ‘Dally‘ da vida, só falta a força de vontade da sua empresa. A performance dela poderia ter uns versinhos a mais para ela dar uns gritos aqui e ali, mas vê-la rebolando já está bom. Deus abençoe a melanina!

E por fim as quatro resolveram se unir para performar o remix de seus melhores singles do ano (estranho não colocarem seu lançamento mais recente aqui no meio). A versão orquestral (?) de ‘Egotistic‘ ficou incrivelmente boa mesmo com Hwasa só servindo para falar umas coisas aleatórias e dar uns gritos como quem está fritando loucamente na balada e ‘Starry Night‘ continuou boa como sempre.

Bom, de mais um dia do MAMA, isso foi a única coisa salvável dessa premiação que está cada vez mais ordinária. E o primeiro dia foi péssimo então nem merece meus esforços aqui.

DOIS ANOS PARA ISSO?? PORRA BBC!!

Não sei se o pior foi tentar enfiar quatro músicas em três minutos ou se foi as girafas chapadas passando no telão. PORRA BBC!!

7 comentários em “Vamos falar sobre o que realmente fez o MAMA 2018 valer apena!

  1. Vale lembrar que o MAMA 2018 foi dividido em três dias (na mesma semana), em três países diferentes… e a Mnet botou o IZ*ONE pra se apresentar em TODOS eles.

    Mnet seguindo a mesma cartilha do JYP com o TWICE: espremer ao máximo o grupo e lucrar até uma integrante cair morta durante uma performance.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Ah sim, e o último dia teve apresentações que salvaram, vide Momoland…

    (JooE de peruca rosa da 25 de Março tá icônica e compensa o megahair horroroso da mina que tinha cabelo joãozinho)

    …e rainha Sunmi:

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s