TOP50: 2° Semestre de 2018 – 30°~11°

E lá vamos nós para a segunda parte do meu TOP50 do segundo semestre!! Aqui estão todas as músicas que foram realmente boas e que me renderam horas de pura diversão, principalmente a partir do 24° lugar que foram extremamente difíceis de classificar qual era melhor que a outra.

30° Down – Jessi

Uma das surpresas mais agradáveis do verão desse ano, foi Jessi se jogando em algo menos rapper fodona e apostando nessa farofona gostosa feita pra rebolar a raba loucamente. O MV não tem nada de novo, mas mostra todos os atributos da Nicki Minaj coreana enquanto ela se esfrega no boy. Gostamos assim.

Leia também: Pacotão: Bol4, Day6, Apink, Jessi, Twice, Semina e Red Velvet!!

29° Solo – Jennie

Eu realmente não entendo os caminhos que o YG está levando o Blackpink (e sua empresa em geral). O grupo, que nasceu em 2016, mal tem 10 músicas em seu repertório e aqui já está o primeiro debut solo do quarteto.

Não dá pra saber se ‘Solo’ era pra ter sido uma shade da CL para o 2NE1 e o YG desistiu da vesga e deu a demo pra Jennie ou se é um shade da própria Jennie enterrando de vez o Pretorosa, já que o YG anunciou que em 2019 vai debutar outro girlgroup… Bom, apesar das várias dúvidas que isso causa, pelo menos a música é bem boa dentro do que ela promete.

Leia também: Jennie debuta solo ao melhor estilo Game Of Thrones possível!!

28° Teach You – Tiffany Young

Depois que Tiffany venceu seus 10 anos de escravidão, a gata resolveu dar no pé da SM e continuar lançando coisa solo. Afinal de contas, ela sabe que dificilmente vai voltar a promover com o SNSD ou talvez ela nem queira isso…

O lado bom disso é que ela além de estar lançando coisa boa, está apostando em um lado que a diferencia do restante de seu (ex)grupo. ‘Teach You’ apesar de ser uma música que nunca explode e que não parece ter muito impacto a uma primeira ouvida, acaba sendo bem gostosa e seu clima mais contido somado à letra girlpower me conquistaram.

Leia também: ‘Teach You’ é mais um single bom pra carreira da Tiffany pós-SM

27° Love Shot – EXO

Obrigado EXO por não desperdiçar um ano e seu nome. ‘Love Shot’ é um sexy concept gostoso que eles vêm apostando com uma certa frequência em seus últimos lançamentos (mesmo que em forma de b-side). É legal ver que a SM está arrumando a casa e os deixando com uma cara própria, sem parecer que EXO e NCT sejam a mesma coisa.

Leia também: Com ‘Love Shot’, EXO consegue vender muito bem sua ‘The Eve’ 2.0

26° Into You – Yuri

O debut solo mais what? do SNSD com certeza foi o da Yuri. Eu vou ser sincero e dizer que não a conhecia até isso aqui ser lançado, mas ela fez valer a pena os 200 reais e 1 bom cameraman que a SM gastou em seu MV, que foi gravado nas várias caixas que a empresa tem. A musica é uma delícia com ela gemendo e pedindo para o boy se espalhar dentro dela do começo ao fim @.@

Leia também: Into You é genericamente boa e faz com que a Yuri se torne menos avulsa do que antes!

25° Woman – BoA

BoA que não é boba nem nada, resolveu mexer uns pauzinhos na SM e garantir mais um comeback enquanto as solistas ainda estão em alta. ‘Woman’ tem tudo aquilo que a diva sabe fazer de melhor: ser gatíssima, classuda e mostrar todo seu poder como performer. Ninguém superou ela andando de cabeça para baixo e dificilmente alguém irá.

Leia também: BoA tem um retorno, além de inesperado, acima da média!!

24° Crush – Weki Meki

Esse já é o segundo single bom que Weki Meki trouxe em pouco mais de um ano de vida, o grupo que para mim ia ser uma chacota total (depois daquele debut horroroso), agora está entre uma das minhas maiores apostas para o futuro do k-pop isso se tiver futuro… ‘Crush’ ainda se encaixa perfeitamente naquilo de teencrush que a Fantago “criou” para elas. Aos poucos vou me acostumando com a quantidade excessiva de integrantes aqui e agora já até gravei os rostos delas.

Leia também: Pacotão: Super Junior, fromis_9, IU e Weki Meki!

23° You’ll Be Mine – Nature

Uma das coisas que mais me fez virar os olhos esse ano foi ver o Nature sendo “”exaltado”” pela Coreia por causa do debut água com água delas, até indicação à ROTY elas receberam (risos). Mas para não me deixarem aqui com raiva gratuita, as gatinhas resolveram soltar algo incrivelmente bom. Não saíram do aegyo, mas se jogaram em um pancadão de fritar o cérebro, que na maioria das vezes acaba sendo algo bom independente do conceito que vier atrelado à ele.

Leia também: Pacotão: Hyo, Wanna One, Celeb Five e Nature.

22° Thank U Soooo Much – Yubin

É ótimo ver o quanto as ex-integrantes dos finados girlgroups estão dispostas a continuar lançando coisa boa. Yubin é uma delas e seu recente comeback me fez apaixonar logo com o teaser, só pelo conceito ser algo retrô-futurista com temática de ETs. A ideia dela de explorar diferentes tipos de retrô vai render uma infinidade de oportunidades para continuar sua carreira como uma diva do k-pop. Ansioso pelo que poderá vir no futuro.

Leia também: Yubin segue a tradição de manter seu ex-grupo vivo!

21° What – Dreamcatcher

O rock do Dreamcatcher demorou para me conquistar, mas finalmente aconteceu. ‘What’ tomou conta da minha playlist, junto com suas irmãs, e eu a ouvi zilhões de vezes desde que foi lançada. Para ser sincero, ela acabou parando aqui por ser algo do começo do semestre e perdeu força com o tempo dentre as minhas favoritas.

Leia também: Dreamcatcher está de volta com sua “nova era” sendo mais do mesmo… e isso é ótimo!!

20° Killing Me – iKON

Se tem uma coisa que me deixou chocado, foi ver que eu não comentei ‘Killing Me’ nem nos meus pacotões. A música é maravilhosa e está entre minhas favoritas de boygroup do ano, junto com ‘My Flower‘ e ‘Take Me Higher‘ do JBJ e do ACE, respectivamente. Achei incrível ver o iKON fazendo algo bom antes de voltar para seus lançamentos descartáveis, pelo menos eles tiveram algo para se orgulhar em 2018.

Eu coroo essa aqui como sendo a melhor música de boygroup dos últimos seis meses. Chocados com os machos tendo seu representante mais forte em 20° lugar? Que diferença do meu TOP do primeiro semestre, não?!

Leia também: Top50: 1° Semestre de 2018 – 10°~01°

19° DDu-Ru-DDu-PPa-Ra-Ppa – ShaFLA

Mais um bom debut para esse ano cheio de surpresas. S#aFLA que quase conseguiu superar o nome horrível e difícil de escrever do (G)I-DLE, já deu seus primeiros passos no k-pop com o pé direito. Essa música que eu me recuso a escrever o nome de novo é um sexy concept classudo que conta com as meninas mostrando todas suas habilidades como vocalistas e rappers. A empresa delas disse que seguirá com o grupo tendo como modelo o Mamamoo e o Sistar, ou seja, S#aFLA promete.

Leia também: S#aFLA debuta com um single de nome pior que o do próprio grupo e arrasa!!

18° Wow Thing – Seulgi, Chungha, Soyeon & SinB

A maior colaboração dessa geração do k-pop resultou no melhor Station de todos os tempos (não que isso seja difícil). ‘Wow Thing’ é um girlcrush genérico extremamente competente que fala sobre abrir suas asas e se tornar uma poc graciosa. No MV, Chungha brilhou, Seulgi arrasou, Soyeon lacrou e SinB existiu. Nada de novo pro k-pop.

Leia também: ‘Wow Thing’ é a glaçagem de chocolate quase perfeita para o StationX0

17° I Mean – Uni.T

Um dos meus grupos favorito dessa leva que foi criada a partir de realitys (se não, O meu favorito) foi o Uni.T. As gatas eram todas floppadas em seus grupos originais e meio que continuaram sendo aqui também. Tudo isso por causa da desgraça da MBK que não soube nem dar um gerenciamento decente pras coitadas que morreram com dois singles excelentes, apenas. ‘I Mean’ é uma daquelas farofinhas que emulam ‘Up&Down‘/’BBoom BBoom‘ e que são divertidíssimas, merece entrar pro meu TOP20 sem fazer muito esforço.

Leia também: Uni.T chega ao fim e se torna o primeiro grupo que me deixou “feliz” por ter acabado.

16° Not That Type – Gugudan

A cada comeback o Gugudan sobe um pouquinho mais em meu conceito. Assim como o Weki Meki, o grupo teve um começo de carreira não muito louvável, mas que depois de tropeçar divinamente, parece ter criado vontade de se esforçar um pouco mais e trazer música boa de verdade.

‘Not That Type’ poderia vir de qualquer grupo, um CLC tentando fazer alguma coisa para não ser esquecido ou mesmo de um Pristin tentando aderir ao girlcrush. Mas que nas mãos do Gugudan acaba entrando para uma sequência de lançamentos bem bons e bem acima da média (mesmo que não chegando a serem ótimos e/ou mudadores de vidas).

Leia também: Gugudan volta com single genérico, porém ótimo!

15° Love Bomb – fromis_9

‘Love Bomb’ foi a melhor tentativa até hoje de um grupo nogu em emular Red Velvet. Consigo ver claramente as boleiras fazendo isso, desde o MV esquizofrênico e cheio de chroma key a lá ‘Red Flavor‘ até o fator chiclete da música com os “love bobobomb” (sem contar que elas ameaçam explodir alguma coisa durante o clipe inteiro e no final das contas a vitima delas era só um melão).

Se antes eu já gostava do grupo por seus aegyos não-soníferos (como ‘To Heart‘ e ‘DKDK‘), agora eu realmente espero coisas boas vindo delas. Veremos se continuarão com a qualidade ou se agora as demos boas vão todas pro IZ*ONE spoiler alert.

Leia também: Pacotão: Super Junior, fromis_9, IU e Weki Meki!

14° Hi high – Loona

Daí que as doze finalmente debutaram e meio que me brocharam um pouco…

Não pelas músicas, são bem boas apesar de hoje (depois do hype do tão esperado debut ter passado) eu perceber que poderia ter sido um pouquinho melhor. Na época do lançamento eu ouvia bastante todas elas, mas aos poucos fui esquecendo de ouvir uma ou outra até que só sobrou os dois singles em minha playlist. E este só rankeou alto assim por meu amor ao Loona, nas mãos de outro grupo teria morrido na primeira parte desse TOP.

‘Hi High’ é um bom single mas não teve força o suficiente para se destacar da manada e o grupo continuou vendendo o almoço para comprar a janta, já que lá na Coreia essa estreia mal fez barulho. Talvez meu preconceito com grupos grandes não seja tão sem fundamento assim… tomara que as units tenham comeback, amaria vê-las sendo trabalhadas como grupos “paralelos” ao principal e continuo achando a ideia de cada uma ter seu conceito como algo genial.

Enfim, vejo que esse aqui não foi um debut tãããão incrível assim porque, para mim, até ‘Girl Front‘ e ‘love4eva‘ (debut de duas das três units) têm mais força que ‘Hi High’ que foi lançado mais recentemente.

Leia também: Comentando o Álbum: [+ +] – Loona

13° Sassay Me – Red Velvet

‘Sassy Me’ acabou sendo uma surpresa bem agradável dentro deste novo mini do Red Velvet. Todos os vícios de um boygroup que paga de fodão estão aqui (os arrotos e os peidos no instrumental) e só faltou mesmo aqueles raps destoantes do restante da música. Se alguém já teve dúvidas de como seria se o grupo resolvesse roubar demos do NCT, aqui está um exemplo.

É claro que nas mãos delas acabou se tornando um deleite aos ouvidos e é um girlcrush dos bons. Também serve como prova incontestável de que girlgroups >>>> boygroups.

Leia também: Comentando o Álbum: RBB – Red Velvet

12° Milkshake – Fanatics/Flavor

Com o Produce48 finalmente chegando ao fim, as empresas de k-pop puderam criar vergonha na cara e continuar a debutar seus grupos. Fanatics acabou sendo um dos melhores rookies do ano e assim como o Loona, o grupo resolveu primeiro lançar units para depois formar o megazord final e alcançarem (ou não) seu tão aguardado estrelato.

Flavor (a primeira unit) já está entre nós e lançou um baita bop chicletudo para a minha alegria e que com o tempo acabou reinando em minha playlist, só não entrou pro TOP10 porque a partir de agora começa o mata-mata entre meus faves.

Leia também: Produce48 continua dando frutos com a gostosinha ‘Milkshake’ do Fanatics!

11° RBB – Red Velvet

Para ‘RBB’ eu tinha inúmeras expectativas e com base nos teasers eu já tinha imaginado umas quinze formas diferentes em que ela poderia ser e é claro que, se tratando de Red Velvet, eu não me aproximei nem um pouco de acertar o resultado final.

Acredito que uma das magias do grupo é justamente causar estranheza em quem está ouvindo e essa aqui cumpre direitinho com seu papel. Muitos tacaram fogo nela quando saiu, mas eu amei. O single caminha naquela fórmula meio experimental “demais” e cheia de elementos meio malucos que está presente em outras músicas do grupo como ‘Attaboy‘ e ‘Happily Ever After‘. Não chegou a entrar no TOP10 porque como já disse, agora o bicho vai pegar.

Leia também: Comentando o Álbum: RBB – Red Velvet


Chegando ao fim de mais uma parte do meu TOP50, podemos dizer que a partir de agora só teremos os meus bops favoritos e alguns provavelmente vão chatear os 20 leitores desse blog por serem “ruins” na opinião de vocês, mas que eu derreto de amor e alegria toda vez que começam a tocar. Vão se preparando.

Discordam de alguma coisa no meu TOP? Achou que alguma foi cortada muito rápido? Ou pensou que nunca veria alguma dessas aí aparecendo entre as 50 melhores do semestre? Me dê sua opinião aí nos comentários! Vou adorar ler ><

{50°~31°}{30°~11°}{10°~01°}

6 comentários em “TOP50: 2° Semestre de 2018 – 30°~11°

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s