Comentando o Álbum: Chuu – Loona [2017]

Depois de muitos conceitos, sacudidas e variações incríveis do quê o k-pop representa, o Loona “retrogrediu” em sua décima integrante, mas isso eu vou discorrer mais abaixo. Focando na integrante, a menina Chuu é um encanto com esse sorriso certinho confesso que a alegria extrema dela me irritava no início e arrasa nos vocais, mas seu debut foi um tanto quanto estranho se colocado na “linha do tempo” dos solos do grupo.

Heart Attack é uma musiquinha aegyo de Natal. Tal definição me faria torcer o nariz antes mesmo de ouvir a canção, mas a BBC é safada ao ponto de acertar até em algo que, só pela premissa, já era para estar condenadíssimo. Quando digo que o grupo “retrogrediu”, quero dizer que ao invés de continuarem em uma linha mais adulta/conceitual (seguindo o modelo da Yves), eles voltaram em algo que caberia perfeitamente junto ao 1/3. Mas isso não é algo que atrapalha, pois como já disse, a empresa foi safada e escolheu uma demo incrível para mais um debut solo.

E se na title tivemos algo mais puxado para o aegyo, é na b-side que temos a cota mais madura, acompanhada de um feat Yves. Girls Talk, vem mais uma vez homenageando o Red Velvet, com essa delicinha digna do lado velvet do quinteto. É claro que seria uma daquelas faixas onde eu ouço, gosto, mas me esqueço pouco tempo depois. Para mim, faltou algo que a tornasse tão inesquecível quanto todas as 9 músicas incluindo singles e b-sides ótimas que vieram da Kim Lip em diante.

Nota: 7,8

3 comentários em “Comentando o Álbum: Chuu – Loona [2017]

  1. HA é de longe uma das músicas mais bonitas do grupo. Eu acho que foi uma boa continuação pra Yves, pois embora a música em si seja mais animada, o MV e tudo ao redor tem aquela pegada mais dark, com uma paleta de cores mais escuras, diferente do que se trabalhou no 1/3.

    Acho que inseriram esse e One and Only pra deixar uma coisa mais “dividida” pra ultima unit. A 1/3 o aegyo, o OEC o girl crush e o yyxy uma coisa mais “in between” só que dark.

    Se elas tivessem tido um repack…acho que isso ficaria mais evidente (acho, vai saber o que a doida da BBC faria)

    Chuu é daquelas pessoas nascidas pra o papel de idol “Nation’s Little Sister” ou guria viral que todo mundo ama. Se ela conseguir um trampo que dê notoriedade a seu nome ou se o LOONA deslanchar, tenho certeza que a Coréia DEITARIA pra ela. Sério, eu já vi muita gente que caga pro LOONA mas não nega que a Chuu é ótima.

    A BBC realmente teve sorte de ficar com ela. JYP e YG um dia se arrependerão de ter recusado ela lol

    Curtido por 1 pessoa

    1. “Acho que inseriram esse e One and Only pra deixar uma coisa mais “dividida” pra ultima unit. A 1/3 o aegyo, o OEC o girl crush e o yyxy uma coisa mais “in between” só que dark.”

      ISSO. Ao contrário das outras units, o elo comum aos solos do yyxy é mais visual e em letras (embora a letra de Heart Attack destoe das outras três, que falam de amor próprio) do que propriamente sonoro.

      “Se elas tivessem tido um repack…acho que isso ficaria mais evidente (acho, vai saber o que a doida da BBC faria)”

      Pois é, uma pena que não tiveram e provavelmente nem terão. Pelo menos elas tiveram um segundo MV, “one”, que estranhamente não é de uma música delas (e que nem é cantada por elas), mas que é talvez o mais sombrio de toda a videografia do LOONA e, de quebra, continua e conclui a historinha de love4eva.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Heart Attack realmente soa estranha vindo logo depois de new, mas assim como quase todos os solos, ela se encaixa perfeitamente com a Chuu, tanto em termos de voz como de personalidade. Ela representa bem o jeito espevitado e hiperativo dela e explora muito bem o alcance vocal absurdo que ela tem (é uma surpresa ver ela e a HaSeul no grupo completo em segundo plano enquanto HeeJin e Kim Lip são mais tratadas como main vocals, apesar das primeiras terem alcance bem maior que as segundas).

    E o MV é uma pura obra de arte! Referências aos quadros do Magritte, ao conto da vendedora de fósforos (na época especulava-se que cada MV das últimas meninas ia fazer referência a um conto de fadas, até a Olivia Hye quebrar o ciclo), e o duplo sentido maravilhoso do sentimento dela pela Yves que levou Heart Attack a ganhar reconhecimento MUNDIAL no meio LGBT+. O mais legal foi que depois elas disseram que o sentido não era mostrar duas garotas apaixonadas, MAS que gostaram mais da interpretação dos fãs do que da interpretação oficial da história.

    Sobre Girl’s Talk, é uma ótima música; a única coisa que me incomoda é que elas cantam num tom tão agudo que fica difícil diferenciar quem é quem (único dueto do LOONA em que isso acontece). Num primeiro momento nem parece um dueto, e sim um solo…

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s