É, o Mamamoo está mesmo virando um grupo de solistas…

E lá vou eu para mais comentários sobre o Queendom. Eu comecei fazendo o post do AOA e logo me deu vontade de seguir o mesmo padrãozinho para expor minhas opiniões sobre as performances dos outros grupos. Assim, vou comentar o remix e o cover de cada um dos participantes conforme forem saindo no YouTube.

A essa altura do campeonato, eu também já fiz um sobre a Park Bom e agora é a vez das garotas vocais. O Mamamoo é um grupo que chamou a atenção por mesmo já sendo popular resolver se juntar ao programa para agregar 0 coisas em sua vida mas pelo que disseram no reality, elas só entraram pra causar mesmo.

O grupo tem um início de carreira bem louvável e, até ano passado, elas tinham uma harmonia incrivelmente gostosa de se ver. Acontece que o tempo passa, as pessoas envelhecem e até o modo de se portar muda. Isso cabe muito bem a elas.

Por mais que ainda continuem mandando muito bem juntas, é inegável que depois do projeto das quatro estações e dos solos, as meninas acentuaram ainda mais suas individualidades.

Em uma performance como a de ‘Decalcomanie‘ (uma música da era “somos um grupo homogêneo”), meio que passa batido essa evolução, pois aqui se entregaram totalmente à performance, mesmo não conseguindo esconder as caras de exaustas, devido ao show que fizeram dias antes do Queendom.

Mas é quando elas tentam inovar que percebemos mais nitidamente o que eu pontuei ali em cima. Em ‘Good Luck‘ elas dão seu primeiro deslize dentro do programa, que tem como ideia principal a de uma sintonia um pouco maior entre os integrantes de seus grupos.

Essa nova interpretação da música do AOA renderia umas 5 novas versões maravilhosas da mesma, caso os produtores não decidissem queimar todas suas boas ideias em um único lugar.

Poderiam ter se inspirado no início de carreira do quarteto e continuado com a vibe da intro, mirado em um reggae gostoso com todas elas despirocando legal, feito uma coisa mais sussurrada e diferentona, se jogado num sexy-concept de cair o c* da bunda ou deixado tudo na pegada forofenta que começa a partir do minuto 3:20 vamos apenas esquecer o mashup de ‘Monster‘ no rap da Moonbyul. Mas não. Enfiaram tudo junto e o resultado ficou bem broxante.

Ao que parece, Mamamoo fez o caminho inverso de um grupo de k-pop, que ao invés de se tornarem cada vez mais homogêneas, estão conquistando suas próprias cores. Para quem gosta das quatro como um grupo é triste admitir, mas elas são muito boas sozinhas. E parece que finalmente alcançaram aquele patamar onde mesmo sendo parte de um mesmo grupo, cada uma consegue crescer individualmente e entregar algo melhor quando está sozinha.


Obs.: eu curti esse último stage mesmo sendo bagunçado, principalmente a parte do rap da Solar que faz referência à um rap que a Jimin fez por aí (por isso a cara de chocada dela).

jimin.png

10 comentários em “É, o Mamamoo está mesmo virando um grupo de solistas…

  1. A parte do rap da Solar no final é particularmente engraçada não só por fazer referência à lendária Puss (faixa da Jimin no Unpretty Rapstar), mas porque o Mamamoo chegou a fazer uns vídeos zoando o Unpretty Rapstar e a Jimin era interpretada justamente pela Solar (que chegou a soltar esses versos num dos vídeos). Eram zoeiras inofensivas, então não acho que a Jimin tenha ficado chateada. E as imitações eram perfeitas, a Hwasa como Cheetah, a Moonbyul como aquela adolescente tosca que ainda conseguiu ficar em terceiro lugar, etc.

    Enfim, a resenha tá excelente! As Mamamoo são muito fortes tanto como grupo quanto como solistas, e a ideia de cada uma cantar Good Luck num estilo poderia até dar certo se as partes tivessem sido “costuradas” melhor… o problema é que não tem uma transição de uma parte pra outra, e isso quebra o ritmo da música e da performance. Uma pena. Talvez menos trabalhoso que fazer transições bem-feitas seria ter focado só na versão reggae, ou na versão cabaré, ou na última com as quatro juntas (Moonbyul e Wheein são minhas favoritas do grupo, mas infelizmente as partes delas foram bem qualquer coisa). Menos é mais nesse caso.

    Mas quando chega o momento em que as quatro se juntam, aí ficou muito bom! Uma pena que isso só aconteceu no final.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Em outras notícias, dois grupos fizeram comeback esta semana (infelizmente nenhum deles é o LOONA).

    O GWSN lançou Total Eclipse (Black Out), que eu achei surpreendentemente boa e que finalmente foge do padrão dos singles anteriores. Se bem que o MV dá a impressão que é aquelas músicas lançadas como “presente pros fãs”, que nem ganham performances em music shows… mas o que importa é que a música é ótima e que as duas estrangeiras pisam nas migas coreanas (Miya pela atitude e visual, e SoSo por ter o sorriso mais bonito de Taiwan).

    Já o Dreamcatcher lançou Breaking Out, single pro mercado japonês misturando tropical house (…sério) com os refrões roqueiros do grupo. Porém, amanhã também vai sair o comeback coreano delas, Deja Vu – e só o teaser já tá melhor que a maioria dos comebacks de 2019, ou seja, vem hino!

    Curtido por 1 pessoa

      1. Sobre Deja Vu, achei a música fraca perto da discografia do Dreamcatcher, mas como a discografia delas é muito boa, ainda é melhor que boa parte do que saiu este ano.

        E se a música não é a melhor delas, o MV talvez seja; tá muito bom!

        Curtido por 1 pessoa

  3. E em MAIS notícias, saíram as performances que faltavam do Queendom.

    Oh My Girl me surpreendeu, com uma apresentação dramática, meio teatral, bastante elaborada. De longe a melhor das três apresentações, e arrisco dizer que se contar todas as seis, pra mim ela só ficou abaixo da do AOA.

    G-IDLE teve a apresentação menos elaborada e inspirada, bem basicona mesmo. Mas ficou uma performance basicona bem-feita e interessante, então o saldo é positivo.

    Já o Lovelyz pra mim foi o extremo oposto do G-IDLE: não me empolguei com a apresentação delas, porém elas nitidamente se esforçaram pra sair da zona de conforto e fazer algo diferenciado e que chamasse atenção. Apesar de eu não ter curtido, acho que elas merecem o reconhecimento por isso.

    Enfim, a apresentação da Bom segue como a pior.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s