Comentando o Álbum: Love&Evil – Loona [2017]

Após terminar os comentários sobre os singles solos do Loona e desistir de uma vez por todas de esperar pelo repack do YYXY, resolvi começar a comentar os EPs das três units do grupo. E dezembro é o mês perfeito para isso. Vou começar seguindo a ordem dos lançamentos, pois TOC. Iniciando então pelo álbum das garotas virginais do Loona 1/3.

A intro Love&Evil é bem dramática, daquelas que daria uma ótima trilha sonora by Disney. É uma pena que não tenha sido feita com o objetivo de se tornar uma canção inteira, pelo menos tem um instrumental muito bonito.

Sonatime é o single escolhido para o repack e traz uma aura sóbria muito gostosa de se ouvir. As meninas também usam seus timbres e visuais puritanos para elevarem a qualidade do trabalho. Está entre meus aegyos favoritos.

A primeira b-side a dar as caras é Rain 51Db. Ela tem um instrumental retrô muito bonitinho, conta com ótimas high-notes (eu amo) e a canção como um todo dá uma boa continuação para o single. Não é tão boa quanto, mas agrada bastante.

O single que acompanhou o primeiro lançamento do grupo é bem divertido e apesar desta característica, ele não destoa do clima criado até agora. É claro que Love&Live dá um up para quem está ouvindo, mas não parece aquele aegyo ligado nos 220W igual a title do YYXY. Acompanha um clipe bem bonitinho também, com a Vivi servindo de android para as teorias do Loonaverse.

You and Me Together continua com o clima lá em cima sem descambar para o bubblegum. É bem divertidinha, mas não tem muita força comigo. Tem mais cara daquelas músicas de comercial que todos conhecem, mas ninguém liga.

Em Fairy Tale temos uma boa faixa de transição. Ela não tenta ser muita coisa, mas caminha em uma pegada chill sem soar inespecífica ou entediante. Dentro do álbum ou de uma playlist aegyo, ela agrada bastante, mas acho difícil eu procurá-la para ouvir separadamente.

E para encerrar temos Valentine Girl. Como o próprio nome sugere, é uma daquelas faixas alegres e românticas, cantadas por adolescentes (ou por mulheres fingindo serem adolescentes). Também carrega um clima natalino. Para quem curte coisas do tipo, irá amar, mas para mim é só mais uma que só ouvirei caso caia no aleatório.

Para o primeiro EP do grupo, ele cumpre com sua tarefa. É agradável, mas não chega a ser perfeito-intocável. Pelo menos não é completamente esquecível, o que já é uma vitória para o k-pop.

Nota: 7,0

Um comentário em “Comentando o Álbum: Love&Evil – Loona [2017]

  1. Justiça seja feita, o 1/3 tem as melhores intros (e olha que as das outras units também são ótimas). A do EP original era um rockão empolgante, e a do repackage é dramática na medida certa.

    Concordo que não é o melhor EP, mas a ordem das faixas é perfeita; acelera e desacelera nos momentos certos, e consegue ser fofinho sem ser meloso.

    Minha favorita é Rain 51db, seguida por Fairy Tale. Se bem que estou redescobrindo Sonatine; antes achava o MV dela lindo mas decepcionante por parecer desconectado do loonaverso – só esse ano percebi que a roda-gigante atrás da HyunJin nesse MV depois é revisitada no MV de Girl Front…

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s