O ano nem terminou e eu já tenho minhas “I’m So Sick” de 2019.

Existe uma coisa que aconteceu no ano passado e agora parece que será minha cina por todo o tempo que esse blog viver. Eu fiz os meus, na época, TOP50 semestrais e postei tudo bonitinho dentro do possível. Porém, poucos dias depois eu estava devaneando no YouTube e dei de cara com o single do Apink pós-revamp.

Eu lembro de ter conferido no lançamento, mas não dei tanta bola, até que nesse dia resolvi dar play novamente e, para meu desespero, me apaixonei. Foi uma pena deixá-las de fora, pois facilmente pegariam uma posição alta. Prometi a mim mesmo que tomaria mais “cuidado” para não deixar isso acontecer. Foi daí que surgiu a ideia de criar aquela playlist que possui todos os lançamentos que eu achei, no mínimo, mornos. Já que assim, teria tudo reunido para eu não esquecer de ouvir uma última vez antes de fazer os TOP’s.

Isso não foi o suficiente.

Nas últimas semana eu estava meio que com preguiça de acompanhar o k-pop e fui salvando os lançamentos tudo numa playlist do YouTube. E não é que eu esqueci de ouvir elas? Anteontem, no meu momento de tédio, redescobri tais singles que eu engavetei e rezei pra tudo ser ruim, mas duas ironicamente de boygroups até que são bem boas.

A primeira delas é essa power-ballad do Stray Kids, que não lançaram nada bom além de ‘Side Effects’. Aqui em ‘Levanter’, eles souberam seguir no oppa-fodão que eles amam, mas seguraram a mão na barulheira e deixaram com cara de algo que o 2NE1 lançasse, caso estivessem vivas alguma da integrantes conseguisse alcançar um agudo tão agudo quanto o deles. TALVEZ entrasse na segunda parte do TOP100, mas não sei se teria essa audácia de colocá-los tão alto.

Btw, eu finalmente consegui ver o que os twitteiros vêem no Bangchan. Gostoso do caralho. Roubaria a vaga do Wonho no TOPHOT.

Falando em Monsta X, eles são os responsáveis pelo meu segundo arrependimento. Essa ‘Middle Of The Night’ é bem gostosinha e tem vocais e rap on-point, mas é só isso. Um soft porn muito bom, mas não tão bom quanto o do Way V. Só a nível de esclarecimento, talvez ficaria na primeira parte do TOP100 mesmo.

Ah! E eu sei que vocês surtaram com a Starship dizendo que manteve os vocais do Wonho no álbum, mas come on. Ela não é uma ótima empresa ao fazer isso. Na verdade, é muito mais difícil regravar tudo, do que dar umas gorjetas pro cara pagar uma passagem de ônibus pra casa dos pais. Então foi mais uma jogada de marketing, somada a facilidade de só jogar tudo pro povo consumir em forma de “homenagem ao Wonho” do que qualquer outra coisa.

Mas shades de lado, são duas músicas bem competentes de dois grupos que me cativam bastante (pelo menos, visualmente falando).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s