TOP100: As melhores músicas de 2018 – 100°~78°

Tcharam! Acharam que o blog ia acabar antes mesmo da humanidade começar a sucumbir? Pois acharam quase certo. Por alguns dias eu tive muita preguiça de entrar aqui e tentar inventar pauta para postar. Mas daí lembrei que meu TOP2018 está todo bagunçado, dividido por semestres e sem algumas faixas genuinamente boas que ignorei naquele ano.

Logo, criei forças para vir escrever uma versão renovada e com as 100 melhores músicas daquele ano, segundo euzinho. E ainda criei uma palylist no Spotify que vai ao ar junto do TOP10 com todas as faixas citadas aqui e mais algumas que ficaram de fora por pouco.

100° Shoot Out – Monsta X

Lembram quando o Monsta X meio que começou a se esforçar ainda mais para entrar no radar de geral? Eu não sei se foi aqui que começou realmente, mas particularmente foi de ‘Shoot Out’ em diante que eu comecei a enxergar o septeto como um grupo em ascensão.

A música segue aquela pegada comum deles nos lançamentos coreanos. Sendo um oppa-fodão-try-hard que ganha alguns pontinhos extras por ser interpretada por garotos que realmente possuem cara de adultos.

99° Ooh La La La – EXO

O último álbum do EXO ao qual eu consegui aproveitar alguma coisa foi Don’t Mess Up My Tempo. Ele teve um single passável, mas concertou as coisas na title do repack. E ainda trouxe b-sides agradáveis, como essa ‘Ooh La La La’ aí de cima. É bem sexy e chill na medida certa, mas acaba não se destacando por ser morna.

98° Black Pearl – Sunmi

O primeiro EP da Sunmi após seu re-debut solo foi um arraso. Contando com a trilogia impecável de singles e duas b-sides inéditas bem boas. ‘Black Pearl’ mesmo sendo muito agradável, acabou que foi a menos melhor dele. Ainda assim conta com versos imersivos e um refrão maravilhoso acompanhado pelos instrumentos de sopro que eu não sei o nome.

97° 24/7 – EXO

Outra belezinha do EXO já pipocando no TOP. Essa daqui segue pegando a sensualidade do grupo que deu certo lá em ‘The Eve‘ e transportando para algo ainda mais introspectivo e sussurrado (e por consequência menos impactante). Btw, dá pra fazer uma playlist pra transar só com músicas deles… quê?

96° What – Dreamcatcher

O primeiro passo rumo a “mudança de sonoridade” do Dreamcatcher foi até que bem aproveitável. ‘What’ ainda pesa bastante a mão no metal, mas é inegável que a partir daqui elas começaram a mesclar aquilo que já dava certo com algo mais ~mainstream~. O que eu amei, pois agora suas faixas tem muito mais força em minhas playlists.

95° Puzzle Moon – GWSN

O debut do GWSN foi bem legal, sendo a versão aegyo de ‘4 Walls‘ e fazendo com que os órfãos tivessem alguma esperança de ver o grupo emulando outras coisas do f(x). É uma pena que elas requentaram tanto isso aqui que ficou pior que Twice antes da piranhagem. Acho que ‘Puzzle Moon’ poderia ter mais força comigo, se não fosse pelas irmãs gêmeas dela que também deixaram o grupo sem graça de se acompanhar.

94° La La La – Weki Meki

Lembram quando o Weki Meki ainda era uma piada para todos opa que me deu vontade de escrever um conheça o grupo sobre elas e fizeram esse comeback tentando organizar a casa, sem perder o teencrush? Para mim deu bastante certo. Os “lalalala” que já eram usados em toda bendita música do k-pop, deu nome à essa do WeMe e me fez apostar algumas fichas nelas. Que bom que a Fantagio não errou a mão daqui em diante.

93° One And Only You – GOT7 feat Hyolyn

Eu já disse algumas vezes aqui que acompanhar o GOT7 é como andar de montanha russa. Eles possuem altos e baixos em sua discografia e parecem não aproveitar muito bem as promoções das músicas boas. Um exemplo disso é a excelente ‘One And Only You’ com um feat da fudendo Hyolyn, sendo usada somente como teaser pro álbum deles. Tá me zoando JYP? Cadê o clipe completo emulando eles próprios em ‘A’? Se fuder. Coitada da Hyolyn também que tentou usar eles de escadinha para pode hitar meses depois no verão, mas que não se atentou ao fato dos sete serem totalmente ignorados pela Coreia.

92° Solo – Jennie

Hahahahahaha o ano em que o YG tentou fingir que gostava de todas as meninas do Blackpink. É claro que o grupo foi criado em torno da Jennie e a história de que todas receberiam um solo foi uma pura ironia do velhote. Se ele mal dá conta de manter o quarteto vivo como um grupo, quem dirá ter várias solistas sob sua responsabilidade. E cá entre nós, a tradução dessa música está ainda mais icônica dois anos depois, com as outras coleguinhas não tendo conseguido ver a luz do sol.

91° Yes Or Yes – Twice

Confesso que tenho que pedir desculpas ao Twice, pela dureza que as tratava antes. Acontece que eu estava tão de saco cheio das caramelices que soltavam, meio que fechei a porta pra elas. Mas após virarem a chave e entregarem tudo o que as gays safadas pediam, eu fui ouvir os singles antigos e… UOU! Até que ‘Yes Or Yes’ é bem melhor e mais contagiante do que eu me lembrava.

90° Hurry Up – Sohee

Como a vida é irônica, dando um solo bom até pra integrante do Elris e não dando pro trio injustiçado do Blackpink. Mas shades de lado, eu adoro o carisma e a força de vontade da Sohee. É gostoso de assistir seus clipes e principalmente seus stages, mesmo sendo acompanhados de uma música genérica como ‘Hurry Up’.

89° Sassy Me – Red Velvet

O 2018 do Red Velvet não atingiu minhas expectativas, que eram altíssimas depois da sequência imbatível de singles que elas soltaram desde ‘Russian Roulette’. Mas ainda assim, foi um ano muito bom, com bons singles e b-sides. E ‘Sassy Me’ foi elas roubando uma demo ruim do NCT e melhorando em 100%. Os arrotos que irritam qualquer um vindo de boygroups, ficaram ótimos sendo feitos pelo quinteto. Tudo o que eu queria era um clipe com elas sendo gostosas em um conversível (aí talvez isso aqui iria pular lá pro TOP30).

88° Down – Jessi

Jessi impressionou em 2018 por trazer um single de verão bem… idol? Principalmente levando em consideração que ela tem todas uma pegada rapper, vê-la fazendo isso causa umas faíscas no cérebro. Mas que bom que a gostosa entregou essa faixa ótima para rebolar a raba no ano em que estávamos sem Sistar (ainda estamos sem, mas agora a ficha já caiu).

87° Daydream – J-Hope

A carreira solo do J-Hope é muito boa. Fico feliz quando ouço seus singles mais fora da caixinha, que transitam entre os três principais K’s (k-pop, k-indie e k-rap). ‘Daydream’ não é a melhor música dele, mas ainda assim é bem gostoso de ouvir.

86° Rendezvous 18.6y – YYXY (Loona)

2018 também foi o ano de debut do Loona. Mas antes disso, tivemos o YYXY para nos agraciar com músicas aegyo de respeito. ‘Rendezvous 18.6y’ caminha naquila linha chill, perfeita para servir de trilha sonora para um reality de viagens na praia. E eu adoro. Ela é bem calma, porém não fica monótona em momento algum, servindo ótimos vocais e instrumentais de respeito.

85° So What – BTS

Por mais que gongar o BTS seja muito engraçado, eu até que curto bastante coisa deles, incluindo essa ‘So What’. Eu abomino a força excessiva que eles fazem para cantar algumas coisas, então ver principalmente os rappers pegando mais leve que o habitual, me traz uma grande tranquilidade. Além disso, essa é mais uma ótima cópia desses pancadões que já hitaram aqui no ociedente anos atrás e que o septeto faz questão de colocar em todos os seus álbuns.

84° Over My Skin – Tiffany Young

O primeiro single da Tiffany no ocidente não se parece em nada com o que ela vem apostando agora. Mas mesmo assim me agradava essa coisa mais sexy-hippie que ela tentou bancar. Só não tem a mesma força que coisas como ‘Magnetic Moon‘, por exemplo. Então fico feliz que ela cansou de pagar de conceitual e se jogou de vez nas farofas.

83° Fake Love – BTS

Voltando para o BTS, sei que vocês (principalmente o Lunei) vão revirar os olhos quando virem feikiló aqui. Mas a real é que eu amo a intro e os versos sussurrados. O resto é só ok, mas já foi o suficiente para fazê-la subir até aqui.

82° WooWoo – DIA

E para me redimir com a parcela de gays cadelinhas de girlgroup, aqui está ‘WooWoo’ do DIA. Confesso que na época do lançamento não dei muita bola, mas hoje em dia amo, dentro do possível. Elas ainda colaboraram com a minha vertente de que esses remakes de músicas ocidentais são melhores que as faixas originais spoiler: no TOP10 eu volto para falar mais sobre isso.

81° Sunset – Twice

E não é que temos Twice servindo mais bops aegyo nesse álbum? Tá que ‘Sunset’ é boa o suficiente para parecer uma b-side do Loona e não do Twice. Mas pelo menos os produtores das gatinhas do JYP decidiram começar a investir mais nelas a partir do Yes Or Yes. E só para ajudar vocês a se reconectarem com as lunáticas, ouçam ‘Stylish‘ em seguida dessa, para sentirem a semelhança na sonoridade as músicas não são iguais, somente a sonoridade que é parecida.

80° Like It – BoA

Outra que serviu bastante em tal ano foi BoA. Tanto no Japão quanto na Coreia, seus lançamentos foram de muito bom gosto. E as b-sides do B9 são incrivelmente fortes. Essa ‘Like It’ por exemplo, é uma delícia que gruda na cabeça. Queria eu vê-la com essa fogo no olhar todo ano.

79° Egotistic – Mamamoo

Na série das quatro estações, quatro cores e quatro integrantes, Mamamoo transitou por diferentes estilos de músicas e eu acredito que elas não tenham errado em nenhum. Por mais que esse latin pop genérico não tenha sido a melhor delas, pelo menos serviu ótimas performances e carões magníficos. E com a presença de palco delas, é quase que impossível alguma coisa ficar horrível. Não é atoa que cresceram tanto em solo nacional.

78° Love U – Chungha

Por último, mas não menos importante, temos Chungha. A gatinha e provedora da MNH soltava em todo verão um tropical house bem genérico, porém muito gostoso de se ouvir. ‘Love U’ não tem nada de inovador e nem tenta ser um divisor de águas para o k-pop, mas pelo menos temos Chungha servindo bastante e liberando sua diva interior em mais um bop.


O que acharam até agora? Discordam ou ficaram chocados com algo aparecendo entre minhas 100 favoritas? Nos próximos dias solto as partes seguintes. Fiquem atentos!

{100°~78°}{77°~55°}{54°~33°}{32°~11°}{10°~01°}

10 comentários em “TOP100: As melhores músicas de 2018 – 100°~78°

  1. Fiquei surpreso por Puzzle Moon aparecer numa posição tão baixa (ainda mais que nos top 100 de outros blogs associados ela chegou a pegar top 10 ou top 20); acho que merecia uma colocação mais alta. Mas o ranking no geral parece interessante.

    Curiosidade inútil do dia (excesso de tempo livre faz isso…): já reparou que cada MV do LOONA como OT12 tem abertura semelhante ao dos vídeos de uma unit (Hi High com a do 1/3, Butterfly com a do yyxy, e agora So What com a do ODD EYE CIRCLE)?

    O que isso significa? Bom… pra dizer a verdade, nada (nem mesmo a BBC tenta fingir que isso faz parte das conspirações do loonaverso). É só uma curiosidade inútil mesmo.

    Curtido por 1 pessoa

  2. finalmente achei alguém que gosta de sassy me, amo essa farofinha

    btskkkkmk juro, feikiló (kkkkkkkk) é um peido sonoro deles que eu não consigo ouvir de jeito nenhum. esses gritos me dão um misto de várias sensações muito ruins

    Curtido por 1 pessoa

  3. um fato irônico é que quase ninguém do fandom do bts aparenta gostar do jhope, mesmo ele sendo o melhor integrante do grupo kkkk no shade, just facts. gosto do reizinho (mesmo q tenha zoado a coreografia do red velvet)

    Curtido por 1 pessoa

    1. Fico com dó dele, na Coreia é super flopado. Mas aqui no Brasil uma parcela enorme de pessoas ama ele (tanto é que eles mesmos costumam dizer nos shows que o Brasil é full hope).

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s