O melhor e o pior do Road To Kingdom.

Para os que acompanharam o blog no segundo semestre do ano passado, vocês viram o quanto eu deitei para o Queendom. A premissa do reality prometia algo completamente injusto e que possivelmente, só serviria para criar ainda mais rivalidade entre fandoms. Acontece que, todos que pensavam que ele seria assim (me incluo), estavam errados.

O resultado final foi um programa muito divertido e repleto de entretenimento. É claro que o line-up escolhido foi implacável e todos nós fomos beneficiados com isso. As interações entre grupos foram ótimas e as apresentações criadas por todos eles saíram do lugar comum, trazendo stages que muito provavelmente não veremos em nenhum outro lugar (menos os do Mamamoo, que só requentou o que o quarteto já usa nos shows).

Para a Mnet rendeu bastante também, pois conseguiram mamar em audiência de diferentes fanbases, além dos curiosos que sintonizaram no canal só para ver o que estava rolando. Além disso, eles nem entregaram o prêmio ao vencedor (economizaram até nisso). E NINGUÉM ESTÁ NO TWITTER COREANO RECLAMANDO SOBRE ISSO! Eu achei que vocês fossem melhores, moomoos. Briguem pelo show de suas deusas.

Mas agora, em 2020 eles já decidiram lançar duas novas temporadas, derivadas deste reality. Uma, Road To Kingdom, destinada aos boygroups floppados que ainda estão na luta por um pouco de lugar à luz do sol. E a outra, Kingdom, que provavelmente deve sair só no fim do ano, ou ser adiada por conta do COVID-19, trazendo grupos mais populares (dentro do possível).

Antes do Road To Kingdom começar, a emissora liberou diversos trailers e teasers polêmicos, arrastando os grupos na lama. Isso, claro que gerou comoção de uma meia duzia de pessoas e já garantiu um marketing melhorzinho, pois todos queriam ver o que a Mnet ia fazer com essa nogulândia.

Não estou assistindo, mas já que não tem ninguém comentando, é muito provável que a temporada esteja indo “normal” e sem grandes humilhações. Eu não ia ver nem as performances, mas uma pitada de curiosidade me fez ir atrás para saber se temos um novo Oh My Girl emergindo da escuridão. E a seguir vocês podem conferir o que achei delas…

Coloquei as empresas do lado do nome de cada um, pois pode ajudar a vocês não ficarem tão perdidos. E talvez quem sabe, conectá-los à algum grupo-irmão que eu deixei de citar no post.

ONEUS (RBW Entertainment)

Dos grupos que entraram, eu fiquei especialmente curioso para ver o que seria do ONEUS, já que o line-up é cheio de poczinhas e essa seria a chance de fazer a transição para um conceito mais “refrescante” para desembocar numa farofinha despretensiosa de verão como single final.

Aparentemente não estão com essa intenção, mas na primeira fase (que é baseada em covers de grupos famosos) entregaram uma ótima releitura de ‘Warrior’s Descendant‘ originalmente cantada pelo HOT. Os meninos esbanjaram carisma e conseguiram casar muito bem com essa imagem de lolitos que lutam contra o bullyig. Também estão dando um pau em suas companheiras de empresa Mamamoo, com uma luta em câmera lenta muito criativa e um stage bem elaborado.

Para a segunda fase, focada em apresentações de seus próprios singles, os garotos pegaram ‘Lit‘ que é o melhor que possuem até agora. A música original já possui uma pegada mais tradicional e nós bem sabemos o quão popular o Oh My Girl ficou depois de, entre outras coisas, encarnar algo que agrada os conservadores.

Os meninos não mudaram muita coisa na canção, só colocaram mais características “competitivas” ao bagulho, como rap novo e break mais elaborado. A apresentação em si ficou magnífica e me deu a sensação de estar no meio de algum festival tradicional coreano. Eles souberam muito bem usar as armas que possuem e uma parte de mim já sabia que eles fariam algo do tipo ao apresentar essa música, só não esperava que a RBW deixaria eles fazerem algo tão… caro? Ficarei na espera de coias que realmente fujam do esperado, usando um orçamento equivalente.

ONF (WM Entertainment)

Outro competidor é o ONF. Diferente do Oneus, esse aqui eu não conhecia nada. Ou pelo menos não lembro de nada que envolva os garotos. Em uma pesquisa rápida na wikipédia dou de cara com a informação de que eles são os irmãozinhos do Oh My Girl. Informação essa que já aumenta a pressão em cima deles para mostrarem apresentações boas.

Quanto maiores as expectativas, maior o tombo. Na minha opinião, esse cover de ‘Everybody‘ foi uma das únicas apresentações genuinamente ruins. Os meninos pegaram uma música que eu adoro e transformaram nisso aí. A intro é até gostosa, mas tudo vira extremamente inaudível quando entra aquele carinha que finge que é um demônio. E falando dele… fico de cara como as pessoas apelam para um abs, mesmo quando nem tem esse corpo maravilhoso assim…

Mas é claro que a YooA não ia deixar essa pirralhada manchar o história de seu grupo no reality. A gata resolveu botar a mão na massa, fazendo até uma singela participação na performance. Assim como todas as músicas originais dos participantes, isso aqui não tinha o mesmo potencial que os covers. Mas até que fizeram um bom trabalho nessa pegada mais teatral e dramática. Só não sei se foi bom o bastante para ser memorável como os stages do Oh My Girl foram/são.

VeriVery (Jellyfish Entertainment)

Se vocês não conhecem a Jellyfish, é a empresa do Gugudan. Se vocês ainda não sabem de quem se trata, não posso ajudar muito, pois nessa geração do k-pop eles não soltaram muitas lendas. Atualmente, o que a empresa parece investir, é nesse VeriVery. Super nogus, mas fazer o quê? É o que tem.

A primeira apresentação foi com ‘Mansae‘ que por si só já cria uma expectativa por não seguir a linha oppa-fodão. Mas é claro que os machos não sabem montar um stage memorável sem apelar pras vozes de catarro. E o VeriVery deu um jeito de heteronormatizar a música do Seventeen.

Eu não curti muito, mas também não descurti. Ficou num limbo, mais conhecido como esquecível.

Para a fase de música original, escolheram ‘Photoque eu desconheço. Eles apelaram para um rockzinho gostoso com diferentes mudanças no tempo. Enquanto isso os integrantes puderam interpretar o possuídos-concept. Mas, mais uma vez, não conseguiram me impactar. Dreamcatcher faria isso bem melhor.

TOO (Stone Music Entertaiment)

TOO, que eu carinhosamente apelidei de “Who?” (a som das palavras é bem similar) é um rookie recém-debutado da Mnet. Para quem não sabe Stone Music é a distribuidora/empresa responsável por todos os acts que saem desse monte de reality da emissora e o Who? é mais um deles.

Os garotos ACABARAM de lançar o primeiro single mês passado e já estão batendo ponto aqui, atrás de popularidade fácil. Mas não sei se vai rolar…

Para a primeira etapa, os garotos escolheram logo ‘Rising Sun‘ do TVXQ. E como todas as músicas do grupo, é muito difícil alguém que tenha folego para cantar e dançar tão bem quanto os rapazes da SM. Mas não é que esses pirralhos entregaram uma boa performance? A dança e os vocais estão bem bons e dificilmente outro grupo conseguiria entregar algo do tipo.

O problema é que eles focaram muito em dança e não sei se esse reality em específico é o melhor para isso. Todos os outros grupos sempre tentam entregar algo novo e com vários artifícios que não daria para levar para um music show, por exemplo. Talvez essa performance não vai fazer muito por eles, por falta deste “fator a mais”. Porém como eu disse, os meninos fizeram um bom cover, mesmo que eu também não goste muito da música escolhida.

Na segunda fase conseguiram trazer algo mais criativo e elaborado, com uma história fácil de engolir sobre a luta entre o bem e o mal. Não é lá das melhores coisas do mundo por ‘Magnolia‘ ser uma música ruim. Mas ao mesmo tempo, fico com dó de arrastar eles na lama, pois dá pra ver que os meninos são bem talentosinhos e não tem culpa do gosto ruim do produtor que fez isso.

The Boyz (Cre.ker Entertainment)

The Boyz era um dos favoritos à vitória, pois dentre os competidores possui a maior quantidade de meninos bonitos “popularidade”. Eles também contam com algumas faixas agradáveis, mas que eu já não lembro mais.

Logo para começarem os trabalhos no RTK decidiram ir por um caminho bem duvidável e pegar logo uma faixa de solista. Não de qualquer cantor, mas sim do fudendo Taemin. Quando fiquei sabendo disso, pensei que eles poderiam afundar a carreira com um péssimo cover. Mas apesar dos pesares, não fizeram feio.

Precisaram de DOZE caras para terem a mesma presença de palco que o menino de ouro da SM, mas tudo bem. O trabalho foi feito. A coreografia está bonita e o remix da música não destruiu a versão original não senti uma diferença tão forte, para falar a verdade. O que quero dizer com tudo isso, é que o The Boyz conseguiu entregar um stage de qualidade e à altura do que o pequeno hype deles exigia.

Ênfase para o carinha fazendo aquela mágica de jogar o pano para cima e quase cagando com tudo, pois metade do corpo dele esqueceu de sair correndo e ficou para trás.

Se não me engano, essa ‘Reveal‘ é da fase oppa-fodão deles, após de desistirem de ser um grupo mais “viado” pelo menos é essa imagem que tenho do início da carreira deles, mas pode ser que eu esteja confundindo com outro nogu. Mais uma vez, os gatinhos entregaram um bom stage, que na minha opinião é melhor em execução que o cover.

A historinha deles brigando pela corroa foi um grande acerto, assim como o momento em que dois deles se penduram em cima das bandeiras. Única critica fica mesmo para a música que cansa um pouco, por conta do refrão esganiçado e repetitivo. Mas se eles estiverem na liderança do programa, não reclamarei.

Pentagon (Cube Entertainment)

Pentagon foi uma pequena surpresa no line-up. Os garotos experimentaram um breve sucesso com o lançamento de shine, mas em seguida foi vítima do grande escândalo envolvendo o namoro de HyunA com o membro mais popular do grupo naquela época, E’Dawn. Depois disso, só floparam.

Mas nem foi por isso que estranhei a participação deles. Na real foi porque eles são um grupo bem “velho” já e tem até integrante indo pro exército. Mas parece que o Hui ainda quer fazer seu grupo ganhar mais uns trocados antes do hiatus eterno.

Infelizmente, os caras curtem apostar nessa sonoridade fodona, ao invés de abraçarem o lado viado que no passado colocou eles no mapa. E para o cover escolheram ‘Very Good’ do Block B. A guitarrinha fez muito pela faixa, mas não tenho paciência para o voz de arroto cantando o refrão. E muito menos para os raps gritados que os héteros amam fazer.

O stage está bem feito e bem dinâmico, com Hui conseguindo seu momento solo de destaque. E ainda foram capaz de mostrar o bombadinho sem roupa, para aproveitar que ele é bem famoso com a galera fitness/fisiculturista.

Depois finalmente entregaram algo mais animado em metade da apresentação e que foge totalmente do que os outros mostraram até então. O E’Dawn ainda faz falta, mas os meninos parecem bem mais carismáticos no palco para encarar um conceito desse sem ele.

Usaram este stage também para homenagear o baixinho vocalista que está indo para o exército. Foi uma homenagem fofa e até dá para perdoar esse momento biscoiteiro, deles apelando para o lado sentimental de quem está assistindo.

Golden Child (Woolim Entertainment)

Golden Child é mais um daqueles grupos nogus que ninguém consegue identificar no meio da manada. Para ser sincero, fiquei chocado ao descobrir que são da mesma empresa do Lovelyz. Primeiro por nunca ter tido acesso à essa informação e segundo, porque eu nunca imaginei ver a Woolim mandando outro grupo para possivelmente ser esmagado.

Acabou que essa talvez seja a redenção da empresa num programa da Mnet.

Na primeira missão, eles pegaram a música ‘TOP‘, original do Shinhwa. E com isso, entregaram um stage teatral e extremamente emocionante com um ending fairy de dar inveja. Aleluia arrepiei!

Achei de muito bom gosto potencializarem o instrumental chupado de o lago dos cisnes. A interpretação melancólica ficou linda também, e nem mesmo o rap mais ~lugar-comum~ conseguiu estragar a aura criada pelos versos. Outro grande ponto positivo é o break de dança. Usaram muito bem dos leques, apesar de eu achar que poderiam ter usado ainda mais.

Depois foi a vez de pegarem uma música própria e a escolha até que foi boa. Não conheço a versão original de ‘Wannabe‘ e estou morrendo de preguiça de dar play nela e talvez me decepcionar. Pois pelo menos esse stage está muito bom. A orquestra traz novamente uma aura mais dramática para o grupo, sem precisarem descambar pro oppa-fodão-try-hard.

O solo de violino do loirinho traz mais uma pitada de qualidade pro bagulho todo e me deixou com arrepios genuínos. Aparentemente, a Woolim conseguiu fazer a coisa certa aqui e este poderia facilmente se tornar o Oh My Girl da temporada, só não sei o quão os coreanos estão abertos para eles. Pelo menos comigo, o Golden Child teve muito mais apelo que todos os outros competidores juntos.


Apesar de depois de me surpreender positivamente, eu não senti vontade de assistir o programa. Isso aqui está bem bom, mas os grupos são enormes e até eu saber quem é quem, vai me dar dor de cabeça. Pelo menos, assistirei as próximas performances pelo YouTube, na esperança de ter coisas verdadeiramente horríveis com alguns deles passando vergonha.

E vamos ver quem depois da final se dará bem no jogo dos tronos do k-pop. Vocês possuem alguma aposta para desflope? Eu ficaria feliz em ver o Golden Child se tornando um bom grupo e com músicas tão boas quanto os remix do Road To Kingdom. Mas se eles continuarem sendo esquecíveis, não ficarei decepcionado também, pois boygroup.


Obs.: me deem seus views/biscoitos, pois dificilmente eu vou escrever outro post com mais de 2300 palavras sobre boygroups. Beijos.

Publicidade

11 comentários em “O melhor e o pior do Road To Kingdom.

  1. O Road está penando para ter metade do carisma que o Queendom teve. Aliás, que para ser um reality de ver quem é o mais forte, está sendo um “Desflope seu grupo”, e isso rende algumas views no meu blog falando as apresentações e dos episódios. Sobre o Kingdom, estou pensando quem serão os famosos que irão (Duvido alguém da BIG3, no máximo o Stray Kids da JYP, mais ninguém), até porque eu imaginava esse povo do Road num principal para saírem do flop

    Curtido por 1 pessoa

    1. Acho que a Mnet vai ser safada e pegar o vencedor do Road pra competir no Kingdom também.

      Mas não consegui pensar em grandes nomes pra participar dele… muito talvez um TXT da vida? Mas não acredito que a Big Hit iria liberar eles…

      Curtido por 1 pessoa

      1. Mas a proposta do Road é essa, o ou os vencedores irem ao Kingdom. A certeza é o The Boys, se forem 2, o Pentagon vai no meio. Os eliminados, amanhã descobriremos o primeiro (Tá rolando rumor de que é o Golden Child e eu ficarei chocadissimo se for vdd)

        Sobre o Kingdom, eu suspeito de Stray Kids (JYP tem conta com a MNet a tempos), Ateez, TXT. Se a Starship der uma de doida, o novo BG dela, o Cravity, talvez o Astro. Mas tem gente falando que a MNet tá doida atrás da elite mesmo, tipo Monsta X. Eu só fico em dúvida se eles nao atrás tbm de um solista como fizeram com a Park Bom (Que a coitada foi como tampa buraco isso é certeza)
        Mas eu adoraria a MNet colocando o Dawn, mesmo que novato ainda, só para as safadezas da edição e com o Pentagon como concorrente (Mas MNet está numa fase em que quer limpar a imagem, então é melhor guardar a minha fanfic haha)

        Curtido por 1 pessoa

      2. Acho que não vão atrás de solista, a menos que precisem tapar buraco. Daí é capaz de convidarem Daniel, Jihoon ou aquele solista do Hotshot que eu não sei escrever o nome e que é ex-Wanna One também.

        Curtido por 1 pessoa

  2. Eu to com uma preguiça tão grande desse programa, o único que prendeu minha atenção foi o pentagon, pq soltei umas lágrimas com o mano do exército (e eu nem sei quem é, só to sensível com o assunto)

    Curtido por 1 pessoa

  3. Rumores que golden child já rodou na primeira eliminação pena porque eu queria que eles ganhassem mesmo sendo nugus. Se eu não tivesse ranço da metade do tbz (que são um bando de bullies), a vitoria deles seria mais facil de digerir pq eles literalmente já ganharam esse programa lol

    Curtido por 1 pessoa

  4. Bem, eu vi o primeiro ep e achei divertido mas não tão cativante assim… Até tava com uma preguicinha de ver as performances e, olha, até que me surpreendi? (inclusive, acabei de ver que o Golden Child já foi eliminado x.x) Aí vai meus pitacos:

    Oneus – acho que eles tão muito bem e carismáticos, as duas performances se diferenciaram dos outros grupos nas respectivas fases. Adorei o clima da performance de Lit, mas é muito mancada comparar o orçamento da apresentação dele com o de outros grupos… Chutaria que eles estariam meio no papel AOA do ano passado

    ONF – realmente não vale o hype do OMG. Inclusive, adorei que no ep que vi todos falavam do Oh My Girl com um super respeito e admiração (como se estivessem falando de uma boyband mais velha), não é a toa que a YooA apareceu na segunda apresentação. Mas até que achei ok a apresentação de Everybody…

    Verivery – DECEPÇÃO apenas. Me apaixonei por este grupo no debut new jack swing aegyo deles do ano passado pra eles já se jogarem no oppa vida loka desse ano. E a apresentação de Masae achei que faltou direcionamento… Tipo, eles queriam ser try-hard E aegyo ao mesmo tempo, tipo, não foi nem que uns integrantes foram try-hard e outros fofos, foi só bagunça mesmo… Meio que o Lovelyz, só que a Mijoo tem mais carisma que todo mundo ali

    TOO – coitados… Dançam bem pra baralho, mas mano, é muita pressão já jogar eles em uma competição dessas… Enfim, gostei das performances deles, achei simples e bem feitinho (sem muito replay factor, mas ok)..

    PENTAGON – olha, sei lá… Já gostei muito do Pentagon antes mesmo de Shine e com a mudança deles pro oppa vida loka, todo mundo só se perdeu no meio da manada de boybands… A apresentação inicial deles é a mais genérica e o apelo pro carinha indo pro exército… Não sei, fiquei emocionado mas ao mesmo tempo achei forçado… Que Triple H na P Nation com o Hui chutando a Cube? Queria.

    THE BOYZ – MEU DEUS!! Que stage foi esse de Danger? E que calças foram essas que colocaram em metade dos meninos? Certamente o eye candy do programa! ❤ Visuais a parte, gostei muito da apresentação de Danger (acho que foi minha favorita no geral), lembrei de Like a Cat do AOA e como aquele single foi um anúncio pra nação que elas não se contentariam com pouco e tavam mirando na parade inquebrável. E a empresa parece que é a que mais tá sabendo fazer a lição de casa com a participação dos meninos no programa. Aproveitando que eles tem quinhentos membros não identificáveis, eles começaram a soltar vídeos de três minutos, cada um focando em um membro e os DANCE PRACTICE DAS APRESENTAÇÕES DO PROGRAMA. Enfim, pelo que eu vi eles estão em primeiro no programa e é bem capaz que desflopem se a empresa continuar sendo esperta assim.

    GOLDEN CHILD – não achei as apresentações tudo isso, mas as duas se diferenciaram bastante do resto. Colocaria eles em segundo, antes ou depois do Oneus… Achei bem injusto já eliminarem eles, sério. Bem que podia rolar um shade de vídeos no youtube depois da eliminação, mas acho que não vai rolar isso não…

    Enfim, você até meio que animou pra ver o programa mas um ponto que você me lembrou foi que: É MUITA GENTE!!! Sério, no primeiro ep os apresentadores perguntaram quantos integrantes tinha somando todos os grupos e dava quase cinquenta pessoas. CINQUENTA! Enfim, desisti de assistir, mas me animei pra acompanhar pelas performances e pelo wikipédia (ia adorar se tivessem outros posts aqui sobre xD)

    PS: é incrível como parece que há não muito tempo as boybands tinham muito mais variabilidade que hoje né? Escutando as músicas da primeira rodada é incrível pensar que enquanto girlgroup foi ficando cada vez mais diversificado (com a dualidade sexy e aegyo se expandindo pra uns vários conceitozinhos e ramificações diferentes) e boyband foi ficando cada vez mais homogêneo (por mais que eu ainda ache que temos mais "músicas de girlgroup" sendo lançadas por boybands, todos são meio parecidos ainda)

    Curtido por 1 pessoa

    1. Que pena que os garotinhos de ouro já vazaram.

      Mas realmente, tudo ficou tão homogêneo no mundo dos boygroups, que dá preguiça de acompanhar.

      Porém, se as próximas performances forem boas (ou muito ruim) eu volto a comentar sim 🙂

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s