Good Girl despejou performances maravilhosas com mais músicas inéditas!

O Good Girl está rolando na Mnet e eu sempre achei que isso aqui jamais iria vingar. A estética de “reality de rap”, me desanimou antes mesmo de eu buscar mais coisas sobre. Acontece que, mais uma vez na vida, eu estava completamente errado em julgar pelas aparências.

Esse programa ambicioso com um line-up sem coesão nenhuma, foi um tiro no escuro que acertou o alvo em cheio. A ideia por trás dele é meio fuen, com essa coisa de dar dinheiro pros artistas torrarem em iPhone. Mas todo o espetáculo que os stages proporcionaram, fez valer cada minuto. Ademais, todas as meninas são extremamente diferentes umas das outras, então gera um entretenimento super natural, até quando não tem muita coisa rolando.

Além da maravilhosa ‘Barbie‘ que eu já comentei no blog, o show ainda nos deu de presente outras músicas inéditas em sua última “missão” e eu não poderia deixar de comentar e sugerir para vocês ouvirem.

Mas antes dos comentários, quero fazer uma pequena observação útil. As participantes, nesse programa, formam um único time e elas devem batalhar em cada missão para derrubarem alguns convidados que a Mnet traz. Logo, todas elas sempre escolhem suas melhores qualidades e melhores estratégias comerciais. O que é ótimo, pois não veremos a Ailee performando ‘Room Shaker‘, se ela for inteligente.

Nesta missão as garotas tiveram que se dividir em “units” e combater alguns idols. Dos convidados, vou falar apenas de um stage ao final do post, pois pra mim, o resto nem vale a pena. Sem mais delongas, vamos às apresentações.

A primeira foi de Ailee e Sleeq. A dupla mais improvável e, ao mesmo tempo, mais perfeita que poderia existir. Nos primeiros episódios, a rapper era sempre deixada de lado, pois ninguém achava que “se encaixava” com ela. Mas acabou que a garota colocou todo esse preconceito no chinelo e mostrou ser a mais adaptável dentre as coleguinhas.

No começo, a Ailee até queria fazer um girlcrush mais “épico e barulhento”, mas logo perceberam que a ideia mais inteligente seria apelar para a dor de corno, que raramente dá errado. E ficou incrível. ‘Don’t Cry For Me’ é a balada mais linda e poderosa que ouvi nos últimos tempos.

A vocalista sempre arrasa com toda força vocal e o timbre maravilhoso, enquanto Sleeq traz uma “rispidez” em seu rap que contrasta com o sentimento da canção. Simplesmente perfeita.

Yunhway, que eu desconhecia antes de assistir o reality, foi a que entregou a mais fraca entre as canções. Ainda assim, muito boa. Como foi destacado nos próprios episódios, ela é toda chique e veste coisas descoladas da moda. Além de usar uma sobrancelha invisível que ninguém acha bonito, mas que combina nela. Bem a cara dessas milionárias que visitam exposições de arte, enquanto bebem um whisky do valor da minha casa.

E ‘One More Night’ é basicamente, a personificação musicalização da cantora. Ouvindo ela, eu consigo perfeitamente imaginar a Yunhway cantando isso em uma de suas festas de aniversário chiquérrimas. Só afim de entreter os convidados e exibir seu hobbie que é cantar foi mal, mas eu não consigo explicar esse música de uma outra forma haha.

Neste caso, ela não parece ser o tipo de pessoa milionária (até porque entrou para um reality para batalhar por dinheiro), porém eu não ficaria surpreso de vê-la saindo de uma limousine com um óculos encrustado de diamantes.

Logo depois, tivemos a participante mais afrontosa de qualquer reality que você já viu. Queen Wa$$abi esfregou sua bunda na cara do Ravi com essa farofa cheia de palavrões do mundo do rap. Não tenho muito o que falar, só que é extremamente divertida e empolgante. Também conta com um selinho não combinado entre ela e o coleguinha de palco.

Para encerrar a noite, tivemos um fudendo girlcrush com um line-up de dar inveja. Park Jimin Jamie, Jiwoo, Cheetah e Yeeun combinaram muito bem. O rap ficou com um carisma absurdo, o vocal combinou muito bem com a música e elas encaixaram muito bem com os visuais propostos pelo conceito.

Só achei a Hyoyeon extremamente deslocada ali. Além das três dançarinas estarem sem sincronia na hora que o break começou e mais pro fim, só a DJ que estava fora do tempo. Não assisti esse episódio mais recente, mas já fico com uma pulga atrás da orelha, pois a soshi quase matou a Cheetah de raiva na missão anterior, pois ela simplesmente “não tem tempo de treinar”. O porão da SM deve estar muito sujo mesmo para ela não ter tempo de nada…

Enfim, depois que eu assistir o episódio, vou conseguir ter uma ideia se elas estão assim por falta de sincronia do trio mesmo, ou se foi a center que deixou a desejar.

Bônus

Um dos convidados foi o Oh My Girl, onde só compareceram Mimi e Yooa, pois o programa só precisava de uma dupla. E cá entre nós, essa unit improvisada ficou perfeita. As duas são dançarinas ótimas e os timbres contrastam muito bem. Elas também tiveram uma escolha muito feliz em relação a qual canção executar.

Checkmate‘ é uma b-side do LP do grupo e, somente com o canto da YooA ficou perfeita, dando um pau na versão original. Só sei que fiquei sedento por uma carreira solo da gatinha. WM, se até o Lovelyz teve dinheiro pra debutar duas solistas, vocês também podem. Não me decepcione.


Concluindo… esse reality está se mostrando muito legal e faz valer a pena assistir. Ela tem figurinhas de carisma absurdo. E entrega alguns “choques” de realidade muito legais entre os diferentes campos da música coreana, com rappers, idols, cantoras de baladas, cantoras indie e indefinidas interagindo em um mesmo ambiente.

Publicidade

5 comentários em “Good Girl despejou performances maravilhosas com mais músicas inéditas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s