Não satisfeito em desbancar SNSD e 2NE1, Sistar também queria roubar o posto do Wonder Girls.

Quando eu entrei para a blogosfera, muitos grupos já existiam. Sendo que a maioria deles já estavam até se esfarelando. Como por exemplo o 4Minute, que já tinha até dado disband à época. Depois que eu já conhecia e estava por dentro desta realidade alternativa que é o k-pop, assisti o Sistar chegando ao fim.

Quando esse evento foi anunciado, eu não senti muito pelo grupo, pois não dava bola para suas músicas. Só que, até elas lançarem aquela baladinha de despedida, meu amor pelo quarteto aumentou de tal forma que chorei ao ouvir ‘Lonely‘ pela primeira vez. As músicas delas começaram a subir cada vez mais comigo. Depois disso, todas as tentativas de emular o grupo, feita pelas integrantes em suas carreiras solos, me agradaram muito. E eu agradeço por elas existirem.

Além dos bops desovados pelas gostosas número #1 da Coreia, o Sistar ainda teve outro acontecimento bem interessante em sua carreira. Em meados de não sei qual ano sou péssimo com datas, as gatinhas tinham conquistado uma sequência invejável de hits.

Isso fez com que um revista, chamada Sports Chosun, as colocassem numa categoria chamada ‘Parede Inquebrável’, no ranking anual de melhores girlgroups. Tal categoria era o ápice desse negócio e antes só era habitada por SNSD e 2NE1. Isso gerou um reboliço enorme, marcando na história a primeira vez em que sones e blackjacks deixariam de brigar entre si, para se unirem contra um inimigo em comum.

Na época, os adolescentes insuportáveis que hoje são conhecidos como armys, blinks e winzones, tentaram a todo custo derrubar o Sistar. Porém sem sucesso, pois elas continuaram sendo as rainhas gostosas do verão. E ao invés de serem rebaixadas naquele ranking, foi a revista que desistiu de continuar publicando esta coluna (foi o fim da Parede Inquebrável).

E hoje, anos depois dessa bagunça, a Hyolyn fez comeback e mostrou que os planos maquiavélicos do quarteto também incluíam destronar outro gigante.

‘Say My Name’ é aquele reggae gostoso feito para o ouvinte se sentir uma grande gostosa. É acompanhado de uma melodia grudenta, refrão chiclete e coreografia mais rebolativa que qualquer outro lançamento nesses últimos 3 anos. E também é claramente uma demo do Sistar. Tem até as harmonias que seriam feitas pela Hyolyn, enquanto a Soyou tenta cantar algumas linhas.

O clipe também é aquilo de ser gostosíssima em um dia uma noite de verão. E fiquei feliz por ver a Hyolyn inovando um pouquinho, ao invés de só se jogar numa praia durante o por do sol. Apesar de se jogar em uma quadra de basquete, também já ter sido usado por ela em seu melhor single solo.

Mas essa seria uma boa tentativa de desbancar ‘Why So Lonely‘ como o reggae mais relevante do k-pop. Só não sei ainda se eu daria esse título a ela, pois acho que ambas estão pau a pau.

‘No More’ maior e melhor que ambas.

8 comentários em “Não satisfeito em desbancar SNSD e 2NE1, Sistar também queria roubar o posto do Wonder Girls.

      1. Na vdd, onde não tem fandom chato hoje em dia, né? Outro dia caí na besteira de dizer em algum Instagram de kpop aí que não gosto das baladas da sub unit do Super Junior, a K.R.Y, e eu frisei que gosto muito das músicas do Super Junior, pronto, me chamaram de falsa fã, porque fã que é fã de vdd apoia todos os “meninos” em tudo. Mas pense num ódio que eu tenho de chamar esses caras de uns 30 e poucos anos de “meninos”.

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s