Comentando o Álbum: RBB – Red Velvet [2018]

E aqui está o Red Velvet, para seu terceiro comeback do ano e investindo na roupagem mais madura do lado ‘velvet’ de novo. Quem imaginaria o grupo apostando tanto neste lado, que até então, era o menos explorado por não vender quase nada na Coreia.

O quinteto tem um carisma enorme, possui vocais muito competentes e tem uma química incrível entre as integrantes. Elas também são umas das mais interessantes no cenário capopeiro por, justamente, nunca conseguirmos adivinhar ao certo o que virá em seus comebacks. Surpreendendo a todos, positiva ou negativamente.

Really Bad Boy tem elementos excelentes do começo ao fim. Dentre eles estão: um pancadão gostoso, Seulgi gemendo loucamente, elas cantando um “Aaaaaahh aaaaahh” em coro digno de crianças demoníacas, um rap em conjunto das gêmeas Irene&Yeri e gritinhos mega agudos que devem ter deixado elas sem voz durante uma semana após gravarem isso. O grande problema é a construção da música. Jogaram tudo no mesmo verso, ao mesmo tempo e de uma maneira muito frenética (no mal sentido). Já vou me contradizendo e assumindo que eu amei, mas sei que é só por ser algo do Red Velvet e se RBB estivesse nas mãos de qualquer outro girlgroup, eu estaria arrastando ela na lama.

O MV como já de costume, é um deleite. A história de Tom&Jerry entre as cinco e o lobisomem demoníaco é bem divertidinha, mesmo não dando para entender muito bem o que está acontecendo. As meninas parecem ficar mais bonitas a cada comeback e é inegável o quanto elas combinam mais com o lado ‘velvet’. Arrastará sua fave na lama no meu TOP de fim de ano, mesmo sendo tão bagunçada, tão única e tão Red Velvet. Quem quiser girlcrush padrão é só acompanhar Blackpink. Beijos do ReVeluv.

Outro clichê do grupo é a falta de linearidade dos álbuns que raramente seguem uma ordem orgânica de se ouvir as músicas. Butterflies é bem contida e mais calma que a anterior, conta com uma batidinha retrô muito gostosa e é a cota orgasmática do álbum com os vocais beirando o sussurro e uma dinâmica maravilhosa entre vocais doces e outros mais sexy. Uma demonstração explicita de como deveria ser o lado ‘red velvet’ desde o início.

Já So Good continua com o clima retrô, só que inspirado nos anos 90. Não é tão boa quanto o título sugere, mas em uma ouvida casual ela funciona. Para um grupo que já apostou no retrô outras vezes em seus álbuns, essa dá a sensação de ser só um filler  do lado ‘velvet’ delas (mesmo sendo boazinha).

Sassy Me era tudo o que eu tinha pedido como single. Com um instrumental delicioso e com as meninas mostrando que arrotam muito melhor que milhões de boygroups por aí, é sempre legal vê-las usando técnicas novas em suas músicas ao invés de só copiar o que deu certo no passado. A letra também é ótima, com elas sendo o mais arrogantes e abusadas possível. Poderia alcançar um lugar maior ao sol, mas foi limitada a b-side. Uma pena.

Se já tivemos a cota de música bagunçada, Taste vem para preencher a lacuna que ficaria caso não tivéssemos uma música cheia de conversas entre os versos dela em um álbum do Red Velvet, logo a comparação às outras é inevitável e essa aqui se mostra ser uma das mais fraquinhas nessa categoria. Encerra o álbum de maneira ok, mas dificilmente se tornará um destaque em minha playlist (isso se chegar ao ponto de entrar na minha playlist).

No balanço final, RBB acaba sendo um EP bem ok, além de ser curto, tem poucas coisas destacáveis ou memoráveis. É duro dizer isso, mas dificilmente o grupo superará 2017 e sua trinca de álbuns Rookie/The Red Summer/The Perfect Velvet que mesmo tendo seus erros continuam bem acima da média. Para hoje, Red Velvet já pode pegar seu banquinho e sair de fininho pra junto do Mamamoo (mesmo tendo duas b-sides aproveitáveis e um single que me agradou bem mais que o do quarteto).

Nota: 6,5

6 comentários em “Comentando o Álbum: RBB – Red Velvet [2018]

  1. Eu não consegui compreender ainda esse comeback, é sério.
    Mas não senti nada ruim também (cof cof lookie cof), ainda estou tentando entender.
    Até agora não entrou no meu top de fim de ano, vou escutar mais um pouco pra ver.
    (Mas admito que só estou fazendo isso por causa de você e da minha filha viu) ❤

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s